Make your own free website on Tripod.com

  Algumas Opções:

ENERGIA EÓLICA

A Força Dos Ventos Gerando Energia para você!

A Energia Alternativa gerada através da força dos ventos é a que chamamos de Energia Eólica

A transformação da força dos ventos em Energia Elétrica consiste nos seguintes passos:

I -   A Energia Cinética do vento é convertida em Energia Mecânica de rotação por meio de um rotor (pás) exposto aos ventos. Este rotor sofre o direcionamento em relação ao sentido dos vetos...

II -  Uma transmissão mecânica acopla as características da velocidade angular do rotor, com as requeridas pelo gerador elétrico.

III - Um gerador elétrico converte a Energia Mecânica de rotação em Energia elétrica de corrente continua (12, 24, 48 Vcc). Esta energia tem grande vantagem em relação à Energia de corrente alternada (ca) pois pode e será armazenada. Com certas adaptações, às quais estamos aptos a realizar, ela supre as mais diversas necessidades de um lar, seja na praia ou no campo. Em situações especiais esta Energia (contínua) poderá ser transformada em Energia alternada (127 Vca)

Portanto módulos eólicos possuem alto nível de eficiência em inúmeras aplicações como, por exemplo, na área náutica, em residências à beira mar, plataformas navais, casas e chalés em locais com freqüência de ventos, bombeamento de água, veículos recreativos, carga de baterias, telecomunicações, entre outros.

IV - Para um maior desempenho, o gerador eólico pode ser conjugado com módulos solares formando um sistema completo que possa suprir às mais exigentes necessidades do usuário.

 

Energia Solar

A energia solar é a fonte de energia menos poluente e menos finita conhecida até o momento. Disponível para a humanidade desde o surgimento da vida na Terra (Gen 1:14-19), a energia solar nunca foi aproveitada de forma tão eficiente quanto as demais fontes de energia. E isso considerando que todas as outras fontes de energia renováveis apresentam alguma desvantagem.  

Os sistemas de energia solar mais utilizados são os de aquecimento residencial passivo e ou fornecimento de energia elétrica para equipamentos eletro-eletronicos. Essas são as duas aplicações  práticas dos métodos de aproveitamento da energia solar: o sistema térmico e o sistema elétrico (também chamado fotovoltaico). O sistema térmico converte a energia radiante do sol em calor, sendo que esta energia será usada conforme a aplicação desejada. O sistema elétrico converte a energia radiante do sol diretamente em energia elétrica, que pode ser usada como uma fonte de energia comum (ca ou cc).

A quantidade de energia que incidente sobre uma superfície plana de um metro quadrado, no período de um dia, é em torno de 0,2 kWh/m2. Isso não é muito quando comparado com a intensidade de outras fontes conhecidas de energia. Por exemplo, uma lâmpada incandescente de 100 W possui uma intensidade de 12 kWh/m2 e um forno elétrico de 500 W, intensidade de 25 kWh/m2.  Logo, o sistema de energia solar necessita de coletores espalhados por uma grande área para que seu rendimento seja razoável.

O armazenamento também representa um desafio econômico quando comparado com as outras formas de energia disponíveis (A energia Elétrica em corrente alternada, apesar de ser a mais comum - 127 ou 220 Vca - não pode ser armazenada e a energia Elétrica em corrente contínua - pilhas e baterias Vcc - como podemos perceber, é armazenável, porém em poucas quantidades). Mesmo com essas desvantagens, a energia solar constituí-se atualmente numa importante fonte alternativa de energia uma vez que com certas otimizações, esta forma de energia torna-se viável.

As células foto-voltaicas  (que transformam a luz do sol em eletricidade) e os coletores solares  (que usam a energia solar para aquecimento) já são usados com excelente eficiência. É possível alimentar sistemas de iluminação, rádio, TV, geladeiras, microcomputadores, telefones, cercas elétricas e até acionar motores de menor potência para bombeamento de água e pequenos sistemas de irrigação.

  ATENÇÃO!  Especialmente para Granjas:

Coletores SOLAR para exaustão do calor gerado pelas aves: Economize até 76% na energia elétrica gasta com ventilação/exaustão.

Sistema inédito e altamente técnico: CONSULTE-NOS!

Biomassa

Entre as diversas opções energéticas  temos as Biomassas (compostos orgânicos - resíduos orgânicos tais como restos de alimentos ou até mesmo esterco animal). Mas, as mais recentes pesquisas apontam para as biomassas especialmente "cultivadas" para este fim: os compostos de cana.

O setor sucroalcooleiro, por exemplo, tem condições de contribuir com a geração de 2 a 3 mil megawatts já na safra 2002/2003.

Mas a cana não é a única utilização possível da biomassa, abundante no Brasil. No município de Pimenta Bueno, em Rondônia, será construída uma usina de compactação de briquetes de alta densidade - produzidos a partir do lixo madeireiro (pó de serra e pedaços descartados nas serrarias). O protótipo desenvolvido pelo Ibama produz 600 KWh. Outro resíduo que pode ser usado para a geração de energia é a casca de arroz ou os resíduos da laranja provenientes da industria de sucos...

Como podemos ver, em pequenas propriedades agrícolas, diversos são os resíduos que podem alimentar um Biodigestor e a partir do gás gerado, produzirmos energia alternativa tais como a elétrica.

Energia Hidráulica

Com a mais recente tecnologia e mediante pequenas obras civis e de fácil execução, você pode ter em sua propriedade rural a sua própria  usina hidroelétrica. De fácil concepção, a TURBINA HIDRÁULICA com Rotor tipo tambor é formada por pás curvas que são fixadas a dois discos laterais cujo eixo na posição horizontal, apoiado em mancais com rolamentos, aciona a Turbina propriamente dita. Com o controle de vazão feito por uma única haste hidráulica, movimentada manualmente, ou automaticamente por um Regulador de Velocidade, adequamos à sua necessidade de geração de energia Elétrica.  A tubulação de adução (captação de água) quando não ultrapassada à queda de 10 metros e o diâmetro de 400mm, poderá ser em PVC, encaixando-se diretamente à Turbina, simplificando assim a instalação da Mini Usina Hidroelétrica.

A demanda mundial por eletricidade cresce rapidamente, mesmo considerando os impactos negativos que acompanham algumas formas de geração convencional, tais como a nuclear e combustível fóssil. Tudo isso conduziu à necessidade da geração de eletricidade alternativa, com os produtores considerando os recursos renováveis para suprir a demanda sem agregar poluição ambiental (o caso dos geradores movidos a combustível fóssil - derivados de petróleo).

Outro fator estimulante para novas fontes de energia alternativa é a  DESREGULAMENTAÇÃO das atividades do mercado de energia elétrica, que incrementa o desenvolvimento de pequenos produtores e também a competitividade entre as grandes concessionárias.

Atualmente, o Programa de Desenvolvimento e Comercialização de Energia Elétrica de Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCH-COM) é um programa criado para viabilizar a implantação ou revitalização de pequenas centrais hidrelétricas, onde a ELETROBRÁS garante a compra de energia da usina e o BNDES oferece financiamento para o empreendimento.

No entanto, a produção de energia em pequenas quantidades - uso doméstico - não foi regulamentada e enquanto isso não ocorre, podemos implementar pequenos geradores hidroelétricos, desde que as condições naturais da água usada não seja comprometida, tais como represamento ou desvio da água do seu leito natural.

  A AdTécnica possui os mais diversos projetos: um para cada tipo de necessidade!


Consulte-nos...

Dúvidas? Digite a sua pergunta juntamente com o seu E-mail!

iasdtatui@ig.com.br 

http://miracle.tripod.com.br/alternativa